Discutível Perfeição: O SEGREDO DA VIDA

ÚLTIMOS POSTS









domingo, 7 de outubro de 2018

O SEGREDO DA VIDA


... Eu estava em uma grande biblioteca com estantes enormes a minha volta e mesas de madeira espalhadas pela sala, mas esse lugar estava vazio exceto apenas por uma bibliotecária que ficava em um balcão no fim de um longo corredor. Percebi que estava segurando um livro, levantei minha mão e o analisei. Na sua capa em letras garrafais estava escrito “Descobrindo o Segredo da Vida” só o que me faltava! Agora tenho que ler esse livro idiota, pensei. Recuso-me! Não vou ler nenhum livrinho de auto-ajuda. Pensei em deixá-lo em uma das mesas de madeira, mas depois tive dó da bibliotecária. Ela teria que colocá-lo de volta no lugar. Talvez fosse mais cortez deixá-lo no balcão. Andei calmamente pelo corredor, assim que cheguei próximo o suficiente o coloquei no balcão e sai rumo à porta.

- Querida! – chamou a senhora com uma voz doce e baixa.

Virei-me para encará-la e respondi – Sim!

- Acredito que você ainda não leu este livro, correto?

- Correto! Eu ainda não li e nem quero ler – expliquei.

- Sinto muito! Mas esse livro não é uma questão de escolha, você precisa ler.

Andei alguns passos em direção a ela – Como assim!? – perguntei confusa.

- Você desejou ler este livro. Não há como voltar atrás.

- Eu... Desejei... Ler... Esse livro? – perguntei gaguejando e apontei para o livro.

- Sim! – respondeu com um sorriso.

- Acho que está havendo algum engano...

- Não há enganos aqui Manuela!

- Como você sabe meu nome? – perguntei com os olhos arregalados.

- Eu simplesmente sei... Agora, porque não o leva... – sugeriu e apontou para o livro ainda no balcão.

- Desculpe, mas não irei ler – disse em tom de deboche.

- Querida, qual foi teu ultimo desejo?

- M... – hesitei - Morrer... – declarei com uma voz cheia de vergonha.

- Maravilha! Então... Não há engano! Você precisa ler o livro...

- Mas...

- Céus! Vocês são tão difíceis... Vivem resistindo...

- Por favor, me fale algo que tenha sentido... – implorei.

- Ok... – concordou com um sorriso – Você chegou a uma encruzilhada e optou por um caminho do qual poucos escolhem, muitos sofrem, mas apesar disso continuam naquela velha ideia de viver a qualquer custo. Mas você optou pelo caminho oposto...

- Morrer! – conclui.

- Isso! E quando isso acontece finalmente você começa a aprender...

- Aprender o que?

- A viver!

- Ah!?

- Querida! Quando você deseja morrer, não fisicamente é claro, mas da maneira como tu desejaste, é nesse momento que você começa a viver. Pois sua visão da vida muda, tudo que você fazia perde o sentido. Por que você desviou a atenção de algo extremamente estressante, que é teimar em viver mesmo não sabendo como.

- Quer dizer que quando desejamos morrer aprendemos a viver?

- Sim! Muitos não entendem o porquê de doentes terminais em camas de hospitais viverem sorrindo... Mas a resposta é simples, eles passaram a ver a morte com única certeza... A cada dia eles vivem como o ultimo e assim aprendem o real significado de viver, que nada mais é do que ser realista e acreditar que por pior que seja esse dia você já passou por coisas piores. Você começa a sorrir e aproveita cada momento do teu dia de uma maneira excepcional. É como se você morresse a cada dia e renasce no dia seguinte com a mesma fé e alegria de antes. Sei que parece confuso, mas acredito que você compreenderá no momento certo.

- Sim! Acho que compreendo!

- Maravilha! – pegou o livro de cima do balcão e me entregou, mas antes que pudesse agradecê-la - Agora é hora de acordar! – disse em alto e bom som.


Acordei assustada, com o eco da voz da bibliotecária. A luz do meu quarto ainda estava acesa. Que horas são? Olhei no relógio e vi marcado três e meia da manhã, afundei minha cabeça de novo no travesseiro. O que foi tudo isso? Perguntei para mim mesma. Mas a única coisa que me lembrava era das palavras da doce senhora em meu sonho. Talvez agora algo fizesse sentido, ficamos tão focados em viver que nos esquecemos de viver e quando finalmente não vemos mais saída desejamos a morte, mas é nesse momento que descobrimos o segredo. Comecei a sorrir feito boba, acabara de descobrir o segredo da vida. Levantei da cama e fui até a minha janela, a abri e saudei a lua como nunca havia feito antes. Apesar de estar triste finalmente consegui ver algo que mesmo sem sentido fazia algum sentido. Continuei ali na janela observando a noite e aguardando o novo dia nascer para que eu renascesse com ele.

Imagem: paranoias.org

Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mas lembre-se:

✔ Identifique-se;
✔ Evite palavrões, educação é bom, bonito e todo mundo gosta;
✔ Estou aberta a todas as opiniões, mesmo que a sua seja uma crítica;
✔ Retribuirei qualquer comentário, se possuir blog;
✖ Não faça propaganda de seu blog, se quiser deixar o link, comente usando a opção Nome/URL ou com o seu OpenID.

Obrigada por comentar!!! =D



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Michele Design