Discutível Perfeição: MEU SOL

ÚLTIMOS POSTS









sábado, 29 de setembro de 2018

MEU SOL


Mais um dia sem sol! Lamentei ao olhar pela janela do meu quarto, sinto falta do calor e da luz do sol. Aliás, não é só disso que sinto falta. Rolei na cama, sinceramente não queria levantar, mas não era uma questão de querer. Rolei de volta para a beirada da cama, coloquei meus pés no chão gelado e levantei. Fui em direção a janela e fechei as cortinas, já que não há sol não quero ver esse dia triste, pensei. Sai dali e fui até o meu armário, procurei por uma roupa que demonstrasse o que exatamente estava sentindo. Depois de uma boa busca encontrei um belo vestido, simples e discreto. Enquanto me arrumava deixei minha mente livre, desejei que meu dia de trabalho fosse tranqüilo. Bem, estava tentando me convencer com essa grande mentira, mas no fundo sabia exatamente o que estava me esperando. Quando terminei de me aprontar sai do quarto, mas sabia que maquiagem nenhuma poderia disfarçar minha tristeza. Qualquer pessoa que me olhasse a notaria. Contudo ninguém sabia exatamente o porquê, sempre fui boa em guardar segredos. Assim que entrei na cozinha, peguei a chaleira para preparar meu café. Quando terminei de coar, enchi uma xícara pra mim e segui até a janela da sala, fiquei observando aquele dia cinzento. De repente a campainha tocou, isso me assustou. Quem será? Estranho, o porteiro não interfonou. Confusa sai dali e segui até a porta, no caminho deixei minha xícara de café em cima da mesa. Assim que coloquei a mão no trinco, respirei fundo, girei a chave no tambor e torci a maçaneta. Como em câmera lenta abri a porta, mas não esperava ver o que meus olhos viram. Será que estou sonhando?

- Júlia? – perguntou com um tom de preocupação. Isso me fez perceber que não era sonho, mas a realidade.

Meus lábios logo se contorceram em um grande sorriso e me joguei em seus braços – Senti tua falta! – declarei enquanto lágrimas de felicidade corriam pelo meu rosto.

Ele segurou meu rosto entre as suas grandes mãos, seus olhos cor de amêndoas brilhavam tanto e seus lábios se transformaram naquele belo sorriso. Antes que pudesse dizer algo, ele aproximou seu rosto do meu e sussurrou em meu ouvido – Como senti falta de ti! – disse docemente e depois colocou sua testa na minha. Fiquei na ponta dos pés para alcançar aqueles belos lábios e no momento que os toquei uma corrente elétrica passou pelo meu corpo. Não sei exatamente como entrei outra vez no apartamento, só notei que já estava lá quando ouvi a porta bater. Nem preciso dizer que a alegria me invadiu e apesar do dia estar nublado, para mim o dia estava ensolarado.

Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mas lembre-se:

✔ Identifique-se;
✔ Evite palavrões, educação é bom, bonito e todo mundo gosta;
✔ Estou aberta a todas as opiniões, mesmo que a sua seja uma crítica;
✔ Retribuirei qualquer comentário, se possuir blog;
✖ Não faça propaganda de seu blog, se quiser deixar o link, comente usando a opção Nome/URL ou com o seu OpenID.

Obrigada por comentar!!! =D

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Michele Design