Discutível Perfeição: TENTANDO DESLIGAR

ÚLTIMOS POSTS









sábado, 21 de julho de 2018

TENTANDO DESLIGAR


Por que minha mente não se desliga? Não posso mais ficar pensando nisso! Céus! Preciso de foco! Algo que me distraia... Sai da minha cama e fui até a estante do outro lado do meu quarto, procurei por algum livro, talvez se emprestasse meu raciocínio a algum deles tiraria minha atenção dessas idéias incoerentes. Voltei com três livros em minhas mãos, “O Cortiço” de Aluísio Azevedo, “Lira dos Vinte Anos” de Álvares de Azevedo e “Crepúsculo” de Stephenie Meyer, deitei novamente em minha cama e analisei livro por livro. Qual deles vou ler? Meu pequeno acervo era minha salvação em dias como este, porém a dúvida me inundava. Todos os três já tinham sido lidos há meses atrás, acho que o mais recente foi “O Cortiço”. A memória do dia em que reli este livro invadiu minha cabeça, um calafrio percorreu meu corpo, límpida com água cristalina, pude lembrar dos motivos que me levaram a reler este livro. Chacoalhei minha cabeça para que a lembrança se fosse e então o empurrei para longe das minhas vistas. Observei a capa dos outros dois livros e comecei a analisá-los, minutos se passaram e minha mente começou a brincar novamente com as fantasias que queria esquecer, sacudi a cabeça para que as imagens que achincalhavam em meus pensamentos se dissolvessem. Segurei-os em minhas mãos e fiz observações em minha mente, agora limpa. Lira dos Vinte Anos, romântico, doce, cheio de metáforas; Crepúsculo, romântico, engraçado, menos metáforas, fácil de ler. A última observação foi decisiva, fácil de ler, era disso que precisava; nada de muitas analogias. Então empurrei os dois bolos de papel para longe de mim e agarrei o escolhido, o abri e comecei a minha submersão a estória.

Quando havia chegado ao quinto capítulo minha mente já estava longe, mais uma vez perdi o foco. Fechei o livro com raiva e o coloquei sobre o criado mudo. Raios! Será que não posso esquecê-lo por um minuto? Um minuto! É pedir demais? Mas não, estou aqui deitada lendo um livro e começo a me imaginar no meio da estória... Perfeito! Demorei um longo tempo decidindo o que ler e agora me perco em meio a esses pensamentos, isso não é justo! Sentei na cama e meus pés pousaram sobre o chão gelado do meu quarto, levantei e segui até a janela, a abri e observei o movimento. Calmo como sempre, ou melhor, tudo estava calmo. O problema nessa equação sou eu! Como alguém pode fazer isso comigo? Estava muito bem antes desse garoto aparecer e agora tudo esta um caos. Ok, ok! Ele é bonito, engraçado, gentil, carinhoso, responsável...

- Ahhhh! – gritei comigo mesma.

Não, não vou ficar aqui pensando nesse garoto. Segui até meu aparelho de som, procurei meu CD de rock, assim que o encontrei um sorriso se formou em meus lábios, o coloquei e em questão de minutos os sons da guitarra e bateria dominaram o ambiente, ergui o volume. Cogitei deitar novamente, mas desisti da idéia quase que instantaneamente. Então, me sentei no chão frio, abracei as pernas e coloquei o queixo sobre meus joelhos. Foquei minha atenção na letra da música, só assim poderia me desligar das idéias absurdas que estavam dançando em minha mente.

Comentários do Facebook
0 Comentários do Blogger

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mas lembre-se:

✔ Identifique-se;
✔ Evite palavrões, educação é bom, bonito e todo mundo gosta;
✔ Estou aberta a todas as opiniões, mesmo que a sua seja uma crítica;
✔ Retribuirei qualquer comentário, se possuir blog;
✖ Não faça propaganda de seu blog, se quiser deixar o link, comente usando a opção Nome/URL ou com o seu OpenID.

Obrigada por comentar!!! =D



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Michele Design