Discutível Perfeição | Estórias, cotidiano, mulherzice e tudo que me intriga...: Julho 2016

ÚLTIMOS POSTS









sábado, 30 de julho de 2016

JOGOS


Na outra extremidade do salão me fita com a mesma indecisão, tampouco fez questão de escondê-la. Sorri travessamente e apimentei os movimentos, enquanto meus olhos faziam um convite velado. Ainda estava titubeante, portanto lhe dei as costas.

De repente, mãos desconhecidas seguraram minha cintura.

- Conhece as regras! – articulei com ares divertidos – Você quer jogar? – inquiri malvadamente.

- Você sabe o que eu quero... – concluiu desafiadoramente.

- Correto! Eu sei... Entretanto, apenas quero que saiba que há regras... – cientifiquei.

- Sem promessas ou qualquer compromisso... É apenas uma noite como qualquer outra... – explanou.

- Com certeza! – concordei com um sorriso distraído.

Lá vamos nós outra vez! Pensei ironicamente, enquanto dançava. Sabíamos perfeitamente o inicio e o final, conseqüentemente não há arrependimentos, somos os mestres da cena. Agora é hora de assistirmos ao show de fogos no céu negro.

Que comecem os jogos!

terça-feira, 26 de julho de 2016

PRIMAZIA


Ela não olhou para trás, apenas continuou seu caminho com o mesmo sorriso de outrora. Claro que as pessoas a sua volta questionaram o porquê, entretanto ninguém soube desvendar tal mistério. Enquanto ela caminhava, lembranças de um passado distante lhe seguraram pela mão, lágrimas começaram a despencar.

- É hora de deixar para trás tudo o que realmente não me faz falta... – cantarolou e secou as lágrimas atrevidas.

Então, levantou a cabeça, se desvencilhou do Passado e seguiu adiante. Logo a frente estava uma figura um tanto quanto conhecida; a Alegria faceiramente se aproximou. A viagem seria longa, mas a Alegria prometeu ser sua eterna companhia. Lógico que a garota a aceitou com largo sorriso no rosto, assim minutos depois estavam as duas cantarolando pelo caminho.

Enfim, ela decidiu viver!

domingo, 24 de julho de 2016

PLAYLIST DO MOMENTO


Sabe aquelas músicas que invadem sua cabeça e você não consegue esquecer?! Pois é, minha playlist do momento está recheadas delas. E hoje, cá estou eu, pra contar pra vocês o que anda rolando no rádio da Becca.

Bora lá?!
  • Sigma ft. Ella Henderson - Glitterball


Eu encontrei essa música na tracklist do Sh'bam, - ainda preciso falar das minhas aulas na academia pra vocês - e foi amor a primeira vista. O ritmo dela e a batida me fazem querer dançar muito. O que eu amo, mas as vezes, não dá... De qualquer forma, essa música é linda e eu adoro ela.

  • Disclosure - Omen ft. Sam Smith


Mais um dos meus achados da aula de ginastica... Bom, na verdade já tinha ouvido ela na minha Descobertas da Semana do Spotify, mas não dei muita importância. Daí ela apareceu linda e gloriosa nas minhas aulas de Body Balance, e foi impossível não amar.

  • Ron Pope - A Drop In The Ocean


Essa música apareceu sem querer minha execução automática do youtube, enquanto estava trabalhando. Como amo piano, parei no mesmo instante e só ouvi... Emperrei nessa música por semanas. E ainda me arrepia quando a ouço... Linda e completamente verdadeira!

  • Shane Filan - Knee Deep In My Heart


Outra música que tropecei sem querer graças ao Spotify, e por conta da letra, acabei incluindo na minha playlist, pra ser sincera, não conhecia o cantor, mas por gostar tanto da música, fui atrás e ouvi os álbuns dele e devo dizer: gamei em todos.

  • Griffin Peterson - Maybe Someday


Sabe aquele livro que pede uma trilha sonora? Pois é, você sente isso quando lê: Maybe Someday - ainda vou fazer a resenha dele pra vocês. E o Spotify me deu a melhor segunda-feira quando colocou no Descobertas da Semana essa música. A autora, Collen Hoover, juntamente com o lindo Griffin Peterson decidiram fazer o álbum com as músicas descritas no livro. ~ Pausa pra dancinha do Carlton ~ Agora, pensa numa pessoa que ouviu esse álbum um zilhão de vezes, pensou?! Yep! Ouvi mesmo e não nego... E aconselho: vale a pena ouvir o álbum todo. =P

Bom minha gente, por hoje é só...

Espero que se apaixonem, como eu me apaixonei, mas não vale reclamar que viciou em algumas dessas músicas, ok?!

Hahaha...

Um beijo!!!

sexta-feira, 22 de julho de 2016

FERIDA


Sei que não sou mais uma estranha para ti, na realidade sou tua. Apesar de toda a cólera aleijada, estou repleta de feridas que gotejam sangue e outras tantas ocultas. No momento, sou uma frágil flama envelhecida, vivendo miseravelmente. Não quero que o medo me domine, entretanto a cada novo suspiro, uma parte de mim falece.

A solidão tem me feito companhia durante esses dias, todavia não a quero. Estou cansada de ser ofuscada, preciso tratar estas feridas, entretanto a dor é lancinante. Entenda, o único anestésico que me faz bem, me definha. Contudo, não quero morrer! Por favor, lhe suplico! Sou inteiramente sua, então não me deixe aqui. Mostre-me que não estou sozinha!

quarta-feira, 20 de julho de 2016

STATUS: SOLTEIRA


Há algum tempo eu já disse que ando com preguiça das pessoas e o fato e que ainda estou na mesma ladainha. Não suporto mais as mesmas conversas vazias e ideias pré-determinadas por x, y ou z. Gosto de originalidade, paixão e um pouquinho de loucura. Porém, as pessoas estão tão previsíveis. Preocupadas em gravar snaps, postar fotos no Instagram ou fazer uma postagem ácida no Facebook. Mas, nada disso conquista meu coração.

Logo, porque eu vou correr atrás de alguém que vire meu mundo de cabeça pra baixo se vamos viver na superficialidade dos dias? Não, muito obrigada, mas eu passo! Essa é a principal razão pela qual estou in love com meu status de solteirona.

Há alguns anos, meu projeto de vida era me casar e ser feliz. Yep! Tipo conto de fadas. Mágico. Romântico. Perfeito. Contudo, a vida real é bem diferente da fantasia. Nada é realmente o que parece... E um casamento perfeito não existe!

Me frustrei muito, pois queria um amor que no fundo, nunca existiria.

Quando me dei conta desta verdade, me olhei no espelho e finalmente consegui compreender perfeitamente o que alguns amigos me disseram: seja feliz com você mesma, que alguém irá te amar pelo mesmo motivo.

Assim, comecei minha jornada. Passei a amar estar comigo mesma, organizar minha vida de acordo com o que eu realmente queria fazer. Estar comigo, me amando loucamente. E sabe qual é o resultado de tanto amor?

Exatamente! Eu não estou disposta a abrir mão da minha solteirice para ficar com qualquer pessoa, por conta de um status idiota. Estar solteira, não é estar só. Muito pelo contrário. Você tem a liberdade de ser você mesma, sem cobranças, cara feia, jogos, ou qualquer outro estresse que vem no combo chamado: relacionamento sério.

Estar namorando tem lá suas vantagens, mas hoje, estou feliz com meu status de solteirona. Por que como eu disse, pra me tirar dessa realidade, o candidato terá que ser muito mais do que a maioria. Afinal, ainda estou com preguiça das pessoas.

E você? É feliz solteir@? Ou prefere ter um relacionamento?

Conta pra mim!

Beijo, beijo!

segunda-feira, 18 de julho de 2016

DANIFICADA


Ele a quebrou de todas as formas possíveis...
Ela está danificada...
Então...
Não se assombre...
Ela só sabe jogar...
Nada mais...
E quanto ao amor?!
Bem...
Uma pessoa sem coração não pode amar...
Conforme-se!!!

sábado, 16 de julho de 2016

DESAMOR


Hey, você!!! Meu leitor que de vem em sempre passa por aqui e vê a casa as moscas. Não!!! Eu não desisti de blogar. Eu só... Precisava de um tempo!

É isso mesmo que você leu!

Pode soar muito estranho, mas nos últimos 45 dias, eu precisei ser egoísta comigo mesma. Quis dar um tempo e dei, sem qualquer culpa ou medo.

E sabe por quê?!

Amadurecer é um processo lento e por vezes doloroso e cada um de nós precisa passar por esse momento a sós. Não foram dias fáceis, ou melhor, alguns foram, outros nem tanto. Mas, a cada noite que eu deitava na cama, tinha a certeza de que fiz meu melhor. E isso bastava...

O que levo desses últimos dias são aprendizados pra lá de marcantes, e a triste realidade de que eu aprendi a desamar. Como isso é possível?! Bem, nem eu mesma sei, porém as últimas semanas foram muito convincentes para meu coração. E eu simplesmente, puff... Deixei de acreditar no amor, e não me refiro apenas ao amor romântico, mas também o fraterno e todas as suas variantes. É como se meu coração estivesse completamente congelado.

Isso é loucura, Becca!!!

Bem, no começo eu também achei, mas agora?! Eu simplesmente aceitei viver com esse karma. O engraçado é que quando eu tinha meus 15 anos, se alguém me dissesse que estava apaixonado por mim, ou que me amava, meu coração inflava no peito. Contudo, hoje - dez anos depois - quando ouço as mesmas afirmações, meu coração apenas boceja e volta a fazer o que estava fazendo. Engraçado, como podemos olhar nos olhos das outras pessoas e apenas sorrir, sem sentir nada além.

Acho que boa parte disso, se deve ao fato de que eu deixei de ser ingênua. Hoje, não acredito em cada uma das pessoas que escrevem palavras bonitas e em seguida, dão as costas quando mais se precisa delas. Isso aconteceu comigo tantas e tantas vezes, amigos que me juraram amor eterno e no fim, não honraram com suas promessas.

Eu acredito em atitudes, escolhas. Palavras são pífias. Nada vezes nada. E hoje, enchem meu coração de bocejos preguiçosos. Talvez, eu esteja com preguiça das pessoas. Não quero relacionamentos vazios, amizades falsas ou amores interesseiros.

Meu coração está definitivamente fechado para balanço...

Talvez eu o abra, talvez não...

Mas, por agora, sigo com meu desamor pelas pessoas e pela realidade, até quando?! Não faço ideia, sei apenas que vivo um dia por vez, porque o amanhã realmente não importa.

Um beijo!!!



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Michele Design