Discutível Perfeição | Estórias, cotidiano, mulherzice e tudo que me intriga...: Março 2016

ÚLTIMOS POSTS









quinta-feira, 31 de março de 2016

INSPIRAÇÃO

Fonte: Pópulo
De mim se esconde...
Tento encontrá-la em alguma gretinha...
Mas, todo o esforço é em vão...
Então, volto aos meus afazeres...
Pois sei que quando desejar...
Virá me visitar...

terça-feira, 29 de março de 2016

SINCERAMENTE


Ainda não consigo esquecer o que vi há dias atrás, parece um fantasma me assombrando dia e noite. Desculpe, mas todos sempre pensam que sou ingênua e boba o suficiente para não perceber, porém estão errados. Estou sempre alerta, vejo mais do que parece. Por exemplo, estou com a sensação de que tu estas empenhado em fugir de mim. Cômico, não é? Mas é o que tenho intuído.

Sabe, não sou mais quem costumava ser. Portanto, porque não me dá uma chance pra dizer o que realmente está engasgado na minha garganta? Vamos, seja homem o suficiente pra ouvir o que tenho a lhe dizer. Acredite, não sou tão frágil quanto à maioria das pessoas pensam. Sei que as palavras ferem, mas por vezes são necessárias.

Te ver daquele jeito na segunda-feira foi tão dolorido. Porque achas que não me pronunciei a respeito? É; não sou tão mimada e egoísta quanto parece. Enxergo bem as coisas, não me pronunciar é apenas uma estratégia. Pensas que sou desmiolada?

O fato é simples, eu mudei. Não para agradar pessoas, ou para parecer uma pessoa melhor. Mudei porque era necessário, por mim. Compreendas algo, não vou descansar enquanto não lhe disser tudo o que ficou pra trás. Já cometi erros demais, portanto chega. Se prepare, pois não vou desistir facilmente. Então, porque não procura por aquele cálice de coragem e o toma, depois disso, me procure. Posso garantir que lhe dizer tudo o que preciso vai doer mais em mim do que em você, contudo não há alternativa.

Lembre-se, ainda não me conheces.

domingo, 27 de março de 2016

SUPERFICIALIDADE OU PROFUNDIDADE?!


Enquanto as mãos do cara que você acabou de conhecer no bar passeiam pelo seu corpo, sua mente lhe pergunta mais uma vez o motivo de estar aqui. Não há sentimento, é apenas carne e tesão. Seu coração está vazio e mesmo assim, continua não ligando. Será apenas uma noite... Um momento...

Você já parou pra pensar em quantas vezes utiliza dessa lógica pra tudo que acontece no seu dia a dia?! Yep!!! Estou falando de passar pela vida sem sequer, senti-la.

Você sorriu para as pessoas que encontrou hoje? Foi gentil, ou se manteve seco e frio? Conversou com seus amigos de forma sincera? Algum elogio saiu da sua boca, ou você se deu o prazer de sentir inveja?

Perguntinhas chatas, mas necessárias. Afinal, a vida esta passando por você. Cada segundo, momento... E o que você tem feito com ela?!

Viver superficialmente é mais prático, pois evita dores e muitos sentimentos complexos. Contudo, é assim que você quer lembrar dos seus dias quando for velho?!

Acorde, a sua vida está acontecendo, as pessoas continuam cruzando seu caminho... Quando você vai dar uma chance a elas?!

Se você quiser continuar com uma vida onde seus sentimentos são puramente ignorados, continue por esse caminho. Mas, não reclame quando olhar pra trás e perceber o rastro de vazio que deixou.

Agora, se você quer uma vida plena, seja profundo, real... Se dê uma chance de sentir, amar e então, a vida lhe retribuirá com um caminho belo e florido.

A escolha é sua...

Pense nisso!!!

Um beijo!!!

sexta-feira, 25 de março de 2016

COORDENADAS


O tempo me ensinou a ser forte o suficiente pra suportar dores lancinantes. Logo, não me olhe como se fosse uma perfeita estranha. Apenas deixo-me ser levada pelos sentimentos, entretanto tenho o freio na ponta dos pés, se for necessário irei usá-lo.

Então, te aconselho a parar de fazer conjecturas, nem tudo que escrevo ou falo faz sentido. Aliás, não faz pra você, pois não estou lhe dando todas as coordenadas. Ah! Não se preocupe... Você não precisa de coordenada alguma, afinal não estou lhe convidando para fazer parte da minha vida.

quarta-feira, 23 de março de 2016

[TAG] "LIEBSTER AWARD" - DESCOBRINDO NOVOS BLOGS


A primeira indicação do D.P. para responder a uma TAG veio da fofa da Nati, dona do Mundo de Nati. Essa TAG é bem interessante, porque tem como missão levar blogueiros a conhecer novos blogs. Sair da mesmice de sempre... =P

Bom, vamos as regras:
Escrever 11 fatos sobre você;
Responder as perguntas de quem te indicou;
Indicar de 11 a 20 blogs que tenham menos de 200 seguidores;
Fazer 11 perguntas para os blogs indicados;
Colocar a imagem que mostre o selo da Liebster Award;
Colocar o link de quem te indiciou;
Agora chega de blábláblá...

Hora de responder as perguntas da Nati. Bora lá?!

  • O que te fez criar o blog? 
Eu percebi que escrever é uma das poucas coisas que me faz sentir realizada, parecia errado deixar todas as minhas ideias na gaveta, por isso o Discutível Perfeição veio a vida.
  • Qual a sua maior inspiração para continuar escrevendo?
A beleza da vida... É isso que me faz sentar na frente do computador e, literalmente, viajar.
  • Foi difícil escolher o nome do blog?
Não, pois eu sabia que precisava usar um nome que remetesse a minha realidade. Como todos sempre me davam o rótulo de perfeitinha, - coisa que eu odeio - optei por usar isso no nome do meu blog, afinal é meu espaço. Meu mundo!!!
  • Um sonho?
Ser reconhecida como escritora.
  • Blogueiro que te inspira?
Frederico Elboni.
  • Uma viagem dos sonhos?
Londres.
  • Não vive sem?
Música.
  • Seu maior medo?
Perder a vontade de viver.
  • Na sua bolsa não pode faltar?
Meus óculos (sol e grau).
  • Uma mania?
Morder o lábio.
  • Uma cor de esmalte?
Vermelho, sempre vermelho!!!

11 Fatos Sobre Mim:
  1. Sempre perco meus squeezes;
  2. Tenho uma tatuagem;
  3. Adoro óculos;
  4. Odeio rap e funk;
  5. Falo sozinha;
  6. Meu carro vive bagunçado;
  7. Amo musicais;
  8. Sou apaixonada pelo Cris Evans;
  9. Coleciono frases e pequenos trechos de livros;
  10. Sempre peço perdão quando estou errada;
  11. Minhas gargalhadas são altas demais;

Eu precisava indicar os blogs, mas como ainda estou me adaptado novamente a vida de blogueira, não sei quem indicar, - a maioria dos blogs que lia está fora do ar... =/ - portanto vou deixar a TAG livre para quem quiser responder. Ah!!! As perguntas serão as mesmas que eu respondi... ;-)

E ai, gostou?!

Conta pra mim!!!

Um beijo!!!

segunda-feira, 21 de março de 2016

INSÔNIA


Deitada na cama, aguardo ansiosamente tua chegada. Contudo, a tristeza me preencheu quando percebi que não virias. Ansiei te encontrar esta noite, porém me deixaste aqui, sozinha. Uma lágrima singela escapou dos meus olhos, enquanto um suspiro eclodiu da minha sofrida traqueia. O travesseiro aparou as gotas salgadas e o edredom acariciou meu corpo, no entanto o colchão tinha pulgas.

Expirei com ira, ao mesmo tempo, me virei pela milésima vez. De repente, sem qualquer aviso, uma brisa escapuliu pelo vão da janela. Minhas narinas captaram teu cheiro adocicado... Sorri timidamente para o monte de plumas e girei na cama mais uma vez.

Não demorou para que viesse ao meu encontro pedindo trilhões de desculpas por atrasar, mesmo que quisesse não teria resistido, te perdoei de pronto. Logo, demos as mãos e me conduziste para o nosso paraíso.

sábado, 19 de março de 2016

TOP 5 - GLEE


Eu sou completamente apaixonada por musicais, e quando Glee me foi apresentado, foi amor a primeira vista. Mas, infelizmente, a série não está mais no ar desde o ano passado. Porém, durante suas seis temporadas, músicas e mais músicas eram adaptadas, resgatadas e relidas. Ao mesmo tempo que, temas sérios e muito complexos eram tratados com humor e muita insanidade.

Ok, Becca... Legal, mas aonde você está querendo chegar com esse falatório?!

Bom, hoje eu vou apresentar meu top 5 do seriado. As músicas que até hoje estão na minha playlist do Spotify - se você não sabe o que é esse aplicativo, clica aqui e tudo vai se explicar... ;-)

Curioso?!

Então, chega mais...

  • Uptown Girl

Originalmente escrita e grava pelo musico norte-americano Billy Joel, em 1983. A música atingiu a 4º posição na lista da Billboard. Nos anos 2000 ela foi regravada pelo grupo irlandês Westlife e lançada como single do álbum Coast To Coast.

  • Valerie

Gravada pelo grupo britânico The Zutons, em 2006. Mais tarde, a nossa querida Amy Winehouse regravou o single para seu primeiro álbum, que foi lançado em 2007. Só pra constar, eu também amo a versão da Amy.

  • New York State Of Mind


Também escrita e gravada pelo Billy Joel, em 1976. Contudo, não atingiu o sucesso esperado na época. Depois do 11 de setembro, a música foi resgatada e atualmente é frequentemente tocada no fim dos jogos dos Mets, Knicks e Rangers.

  • Get It Right


Canção original do seriado, foi interpretada por Lea Michele.

  • Wide Awake

Interpretada pela Katy Perry, foi escrita pela cantora, juntamente com Max Martin e Bonnie McKee. Foi lançada como segundo single do álbum Teenage Dream: The Complete Confection, em 2012. Essa é minha canção favorita, pois os produtores do seriado conseguiram colocar toda a essência da música apenas no piano e nas vozes. Isso me ganhou!!!

E aí, gostou da minha lista???

Já assistiu Glee?! Tem alguma música favorita?!

Conta pra mim...

Um beijo!!!

quinta-feira, 17 de março de 2016

CASTELO DE LEGOS


De repente, ela olha no espelho e espreme os lábios. Sua respiração está acelerada, enquanto todo o seu corpo treme de raiva. O que ela mais temia, aconteceu. O que fazer a partir daqui?!

- Qual direção devo tomar?! - sussurou para si mesma.

Suas unhas perfuram a pele da palma da mão e, imediatamente, lágrimas quentes rolam bochechas abaixo.

- O que devo fazer? - sussurra novamente e despenca no chão, como uma fruta podre.

Sua cabeça estava uma perfeita confusão, daquelas que ninguém seria capaz de organizar. De repente a avenida de sonhos perdidos e desvairados se abre a sua frente, enquanto ela os recebe de braços e dentes afiados. A raiva da semana toda entorna em uma única tarde, e bem que lhe avisaram, que as melhores coisas já se apresentam com data de validade marcada.

Sua respiração esta pesada demais com o maremoto que se forma ao seu redor. Ela tenta se manter sã, porém a loucura a agarra por um momento. Sua alma grita dentro do seu corpo, não é um grito qualquer. É aterrorizante!!! Daqueles que nos assustam a meia luz. Instantaneamente, seus olhos se tornam felinos e ela mostra suas garras. Ninguém a tinha visto dessa forma. Mas, ela conhecia perfeitamente a garota que assumiu o controle. Como um retrato envelhecido de contornos controversos. Então, ela respirou fundo. De repente, seus punhos se armaram e ela começou a socar a caixa que a prendia. Sem se importar com a ideia de agradar ou incomodar os admiradores de seu nobre coração.

A violência com que seus golpes acertavam a caixa, era no mínimo perturbadora. Cada sonho pensado e minimamente calculado, começava a ruir numa sintonia absurda de sentimentos. Rasgando a tela de sentimentalismo barato que lhe foi vendida e adotada. A bela princesa que jurou jamais se deixar levar ou abater, não existia mais. O desejo de dar dois passos para trás é grande, porém o barulho da caixa se rompendo, lhe para. De repente, uma chuva de flocos de neve a atinge.

O ar frio enche seus pulmões, enquanto seus olhos fecham. Então, sem qualquer aviso, ela começa a rir. Como quem liberta os pulsos das amaras que a encurralaram no poço de abstinência incontida, a espécie daqueles que usaram para domar seu verdadeiro eu. E o riso, tão assombroso e horrendo como seu rosto, passa a ecoar pelas paredes e abismos, acordando o ser que acreditávamos não estar mais lá. E ele também lhe sorriu, como quem saúda a morte antes de um fim ou em tristeza absoluta, e mais uma vez ela jura "vai ser diferente". Mas, ele vos pede por sangue, cortes e arranhões.

Porém, algo acontece. Do peito da garota, começa a emanar uma luz. Aos olhos do monstro não parece grande, mas aos dela é a chama de uma esperança. Suas energias se concentram naquela pequena bola de luz, e tão logo, a masmorra implode. Então, seus olhos vislumbram a luz do sol. Que mesmo perdendo espaço entre as nuances da noite, renasce nas cores de um novo amanhã. E tudo que a assustou passa a ser transmutado em um horizonte de quebra-cabeças e soluções.

- É hora de construir meu castelo de legos... - sussurra para si mesma antes de bater a poeira dos ombros e saltar das ruinas do seu passado.
Este conto foi escrito em parceria com a minha amiga/irmã Allyne Araújo. Como sempre, quando sentamos para escrever, contos malucos aparecem. ¯\_(ツ)_/¯

terça-feira, 15 de março de 2016

PANE NO SISTEMA OU UPGRADE?


Hoje me pus a pensar o que aconteceria se eu acordasse completamente desmemoriada. Yep!!! Como se minha mente fosse completamente formatada; as lembranças, a dor, o passado. Eu seria uma nova pessoa? Ou ainda tomaria as mesmas decisões?! É estranho pensar nisso, mas ao mesmo tempo, muito intrigante. Será que eu erraria tanto?! Me apaixonaria pelos mesmos canalhas, ou não?! Eu seria gordinha?! Seria uma filha melhor?!

Todas essas perguntas permearam minha mente, como se eu quisesse compreender algo. O fato é que quando nos descobrimos, algo acontece. E não acontece lá fora, do outro lado da rua. Acontece aqui, bem embaixo do seu narizinho. Seu mundo vira de cabeça pra baixo, gira cento e oitenta graus e depois volta ao lugar. Contudo, depois disso, você não é mais o mesmo. É como se perdêssemos a memória.

Suas cicatrizes não fazem mais tanto sentido, assim como as dores do seu passado. Os lábios que você tanto amava, não fazem mais a diferença. Nada é como costumava ser. É como se você tivesse sofrido um boot no sistema. A partir daí, algumas coisas mudam...

Então, as pessoas a sua volta se assombram com seu novo sistema operacional. Oh, sim!!! Eles estavam completamente acostumados com o antigo eu, mas agora existe essa nova - coisa - pessoa. Esse alguém que eles simplesmente não podem prever, controlar e tampouco compreender. Como lidar com alguém assim?!

Para muitos, a classificação de que seu sistema sofreu uma pane será muito mais atrativa do que aceitar que, na verdade, sua máquina sofreu uma atualização de sistema. O famoso upgrade!!! 

Você também quer essa atualização?!

Pois bem, tenho uma notícia pra você, meu caro leitor. Boots, upgrades e afins só ocorrem com as máquinas que se permitem. Portanto, que tal se permitir hoje... Eu não estou sugerindo amanhã, ou depois de amanhã. O momento é o agora, é já!!!

Pense nisso com audácia e se permita!!!

Um super beijo!!! =)

domingo, 13 de março de 2016

DESPINDO-SE


Seus dedos agarraram o braço com tamanha delicadeza, com movimentos rápidos retirou a viola do chão, trouxe-a para o alto, se sentou no banco e a aninhou em sua coxa. O pedestal foi empurrado para dar espaço ao instrumento de silhueta uniforme. Seu coração galopava, um misto de ansiedade e medo causou um frio na barriga. Expirou e encarou as pessoas a sua frente, todas esperavam ansiosamente, decifrou em cada rosto uma emoção distinta. Suas mãos entraram em posição, era hora, pensou. Pressionou as cordas de um lado, enquanto as dedilhava do outro. Nesse instante os olhos se fecharam por uma fração de segundo, tempo suficiente para sentir o coração queimar, a melodia chegou ao ouvido e então um sorriso desenhou-se em seus lábios. Entregou-se ao momento, intrínsecos na harmonia estavam seus desejos e sentimentos, contudo quase ninguém o ouviu como desejava, porém isso não o entristeceu.

Durante a hora seguinte, tocou em sua viola conjunto de notas cobertas por emoções. Tão pouco foi compreendido, no entanto muito foi revelado. As pessoas o aplaudiram ao final da apresentação, um sorriso coloriu sua expressão em sinal de agradecimento. Quando eles ouvirão com o coração? Era a pergunta que o atormentava enquanto levantava do banco e caminhava para fora do palco.

sexta-feira, 11 de março de 2016

TUDO NOVO DE NOVO


Recomeçar não é uma tarefa fácil, mas necessária. É preciso muita fibra moral para acordar todo dia e enfrentar a realidade de um mundo completamente desconexo. Muitos não conseguem, outros tentam mais falham. Eu desisti, - por várias vezes - contudo, sempre voltava ao mesmo looping tenebroso. Ironicamente, acabava optando sempre pelos mesmos passos de antes e sem perceber, dava giros de trezentos e sessenta graus.

Porém, houve um dia em que eu acordei e percebi que precisava mudar a rota, convergir para o outro lado. Enfrentar os medos que viviam me assombrando e assumir a autoria da minha vida. Eu precisava tomar a caneta e o papel das mãos do Destino e ser corajosa o suficiente para escrever a minha própria história.

O problema é que levei inúmeros dias para reunir a nanocoragem de que precisava para atacar o Destino e enfim tomar as rédeas da minha vida. O tempo se arrastou como uma lesma... Todavia, em uma bela madrugada, respirei fundo e sem qualquer aviso, dei o golpe que tanto procrastinei.

Meu livro continha algumas - várias - páginas preenchidas, entretanto havia lacunas que apenas eu poderia completar. Mas, o que eu escreveria?!

Essa pergunta me assombrou durante dias...

Mas, apenas quando pressionei a ponta da caneta na primeira linha da página foi que as palavras finalmente escorregaram por meus dedos. Tão logo, páginas e mais páginas começaram a ser preenchidas...

É tudo novo de novo, mas pela primeira vez em anos, tenho a certeza de que esse é apenas um pequeno passo para chegar mais perto do meu tão almejado nirvana...

E você, teria coragem de seguir por outra rota?!

Me conta!!!

Um beijo!!!



quarta-feira, 9 de março de 2016

DEVORADORA DE LIVROS


Sua atenção estava voltada para um bolo de papel com milhares de palavras, era outro livro. Ler é a sua maior paixão. Ela estava mergulhada em outro mundo, onde tudo não é irreal e nada é real.

Sempre foi assim, quando garota preferia ler em vez de brincar. Na escola, adorava as estantes empoeiradas e o silêncio da biblioteca do que o barulho do pátio e a companhia dos coleguinhas.

Cresceu em meio aos livros. Nunca ninguém viu uma devoradora de livros como ela, mas ao contrário do que as pessoas diziam essa menina-mulher aprendeu nos livros coisas que ninguém teve capacidade de ensiná-la. Foi lendo que aprendeu a entender e compreender as reações humanas, os sentimentos, a vida; fatos que ninguém conseguia lhe esclarecer. Ela achou muito mais do que sonhos nos livros, descobriu maneiras de conhecer as pessoas e viver.

segunda-feira, 7 de março de 2016

DE BEM COM O ESPELHO


Quantas vezes por dia, você encara um espelho?! Muitas, poucas, ou milhares?! Pois é, esse pequeno - ou grande - pedaço de vidro tem um poder incrível de revelar coisas que nem mesmo o Sr. Holmes seria capaz.

Engraçado como somos reféns desse pequeno artefato. Mas, o mais irônico é o que fazemos com todas as verdades que ele nos diz. Algumas pessoas, preferem deixar pra lá e apenas ignorar. Outras se sentem tão incomodadas com o que ele mostra que, simplesmente, o evitam. Contudo, existem aquelas pessoas - raras - que procuram compreender, de alguma maneira, o que há de errado.

Interessante, como este objeto inanimado consegue dizer tanto a cada um de nós. Por que será que Deus, em sua infinita sabedoria, permitiria que o homem tivesse capacidade suficiente para criar um pedaço de vidro que nos colocasse em perfeito desconforto?

Eu me fiz essa pergunta durante alguns dias e ainda não sei se encontrei uma resposta perfeitamente plausível, mas vou compartilhar minha teoria.

Todos nós sabemos quem realmente somos, e eu não estou dizendo da pessoa que você é em meio as grandes e pequenas massas. A pessoa que eu me refiro é está aí... A garota, ou rapaz que está dentro de você, escondidinho bem lá dentro.

Quando enfrentamos o espelho, encaramos nosso verdadeiro eu. A pessoa que você realmente é, livre de padrões, moldes e conceitos furados. E é essa pessoinha que te olha de volta que te questiona os motivos que te levaram a comer feito um louco, a ponto de ficar tão gordo que nenhuma roupa que você usava antes, lhe serve. Ou, o efeito contrário. Ou até mesmo a decisão que lhe fez ganhar duas rugas entre as sobrancelhas.

Não é gostoso encarar o espelho e olharmos cara a cara nosso verdadeiro eu, mas é preciso. Porque só quando nos amamos de verdade, podemos observar com respeito os apontamentos feitos pelo nosso eu e nos concentrar em onde precisamos melhorar.

Ser você mesmo é trabalhoso e muitas vezes, dolorido. Contudo, mascaras não duram o dia todo. Uma hora, elas escorregam e sua verdadeira face é apresentada aos seus amigos. Portanto, bora levantar dessa cadeira e ir até o espelho mais próximo e o encarar por alguns minutos.

Seja longânimo e não tente se defender. Afinal, não tem ninguém mais ouvindo o que o espelho esta lhe dizendo. É uma conversa silenciosa, entre você e você. Nada sairá de lá, a menos que você queira. Então, depois disso, faça as pazes com este ser inanimado que tem uma das missões mais difíceis nessa terra; ser integro o tempo todo.

Pense nisso!

Um beijo!

sábado, 5 de março de 2016

BYE BYE BYE


Quero te amar apenas mais uma noite...
Entretanto isso será impossível...
Conseqüentemente...
Estou lhe dando o bilhete azul...
Vou procurar alguém que realmente se importe comigo...
Afinal...
Não sou tão tola quanto julgas...
Desculpe-me...
Mas, estou lhe dando adeus!!!

quinta-feira, 3 de março de 2016

QUEM SOU EU?


Dia desses eu estava fuçando em uns arquivos do meu notebook e acabei encontrando um rascunho com alguns tópicos sobre quem eu era. Pela data da última atualização, fazia cerca de uns três anos que tinha feito aquilo. Me pus a ler tal velharia e eis que ao final da minha leitura, uma afirmação saltou dos meus lábios:

- Eu não sou mais essa garota!

Então, fechei o arquivo e simplesmente o deletei, sem qualquer peso na consciência. Porém, um zunido ficou me aporrinhando. Se eu não era mais a garota daquele arquivo, quem eu sou afinal? 

Levei algum tempo para perceber que eu não tinha ideia de quem realmente eu sou. Estou no auge dos meus vinte e cinco anos e ainda não criei meu slogan pessoal, a frase chave que me define. Eu sou a Rebeca para alguns, a Reh para outros e a Becca para algumas pessoas. Contudo, para cada uma dessas pessoas eu sou um alguém diferente. Tenho um rótulo distinto... 

Eu deveria me incomodar?! Talvez... Mas, o fato de não saber quem se é, lhe dá a oportunidade de ser quem você quiser ser. Afinal, não ficamos presos a rotulações ou pré conceitos. Posso mudar de cor favorita de acordo com o meu humor, ser santinha ou a bruxa má do velho oeste, tenho direito de acordar de ovo virado quando quiser. Posso ser eu, essa pessoa desconexa e meio - completamente - bagunçada.

Se eu me acostumei a ser eu??? Claro que não!!! Eu ainda estou tentando entender como ser eu!!! Confuso?! Pois é, eu sei, mas o confuso nunca é realmente confuso. Entendeu?!

Bom, chega de devanear por aqui...

Ah!!! E você, sabe responder a pergunta que anda nos trending topics da vida???

Conta pra mim!!!

Um beijo!!!

terça-feira, 1 de março de 2016

ESTRANHO


Então agarrou o violão, enquanto me olhava de soslaio. Comecei a rir no mesmo instante, pois sabia perfeitamente o que viria a seguir.

- O que queres que eu toque? – investigou com certo humor.

- Hummm... Deixe-me pensar... – pedi.

- Sempre a mesma conversa... – lamuriou.

- “Como as ondas do mar... Eu sei, você vai voltar... Quando a chuva passar e o céu se abrir... Eu estarei com você... Quando o sol despertar pra um novo tempo... E aquecer o que há por dentro... Sol e lua... Céu e mar... Não importa a distância... É você quem me completa! ...” ¹ – cantarolei distraidamente.

- Uma de suas favoritas... – declarou com a voz repleta de fascinação.

- Bah! Tu sabes tudo sobre mim... – reclamei.

- Estranho seria se eu não soubesse... – rememorou - Hummm... Se bem que ainda não sei o que não seria estranho entre nós! – declarou intrigado.

- Eu sei! – afirmei triunfante.

- O que? – indagou vertendo curiosidade.

- Não terminarmos aquela conversa... – informei.

- Ah! Pensei que você tinha esquecido... – comentou amuado.

- Não esqueci... Apenas queria ter uma certeza! – revelei.

- Que certeza? – pesquisou irrequieto.

- Estranhamente não consigo pensar na minha vida sem você... – confessei.

- Então, estranho seria se nós não nos apaixonássemos outra vez? – averiguou.

- Exatamente! – concordei

Nesse instante, largou o violão pra escanteio e me encarou. Só foi necessário um sorriso, então despertamos a bagunça há tempos enterrada. Sua mão esquerda acariciou meu rosto, enquanto a direita organizava meus cabelos. Mordisquei o lábio inferior, era claro o que desejava, mas não tinha coragem de pedir. Contudo, nenhuma palavra precisou ser dita. Logo, compreendeu a mensagem e me beijou.

Estranhamente nos apaixonamos, desapaixonamos e tornamos a nos apaixonar. Ninguém a nossa volta compreendia nossa estranha relação, porém estávamos totalmente desinteiriçados da opinião alheia. Afinal, percebemos que o estranho é o que nos faz feliz.

¹ Sol - D'Black



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Michele Design