Discutível Perfeição | Estórias, cotidiano, mulherzice e tudo que me intriga...: Fevereiro 2016

ÚLTIMOS POSTS









domingo, 28 de fevereiro de 2016

[RESENHA] "THE SWEETEST CHANGE"


Eu tentei, juro que tentei... Mas, não aguentei e peguei o último livro pra ler. Afinal, depois do pedido mais que perfeito do Jack - incrível - Carter, não era justo levar mais alguns meses para ver o fim dessa jornada de amor que - por Deus - foi uma verdadeira batalha.

Logico que eu chorei no final, não porque era o fim, mas pela maneira como a autora conduziu o desfecho da estória. Levando o leitor a compreender que nem sempre a vida é um mar de rosas e que o mundo pode ser um lugar terrível quando seus sonhos estão próximos de virar pó.

Reencontramos nossos personagens no jardim da casa da vovó e do vovô para o tão aguardado dia, o casamento de Cassie e Jack. Como já era de se esperar, há contratempos bem divertidos e isso traz a tona o incrível dom da autora em salpicar comédia em momentos bem constrangedores. Então após um casório perfeito, voltamos a Nova Iorque com o Sr. e a Sra. Carter. A felicidade do casal é tão palpável que quase não nos damos conta de que estamos apenas no começo do livro.

E como era de se esperar, Jeann nos atira no limbo. Jack se machuca e o inferno volta a se instalar na vida dos Caters, mas principalmente no coração da nossa tão amada Cassie. Sério, houve momentos em que eu queria entrar dentro do livro e socar a carinha do Jack por ser um completo babaca. Mas, não foi possível. Logo, só me restou continuar lendo o drama dos dois.

Não demorou muito para que Jack caísse na real do quanto estava machucando Cassie e toda sua família com sua atitude, o que demonstrou grande amadurecimento por parte do nosso personagem. Logo depois, tudo se desenrola a uma velocidade normal o suficiente para fazer o leitor compreender a dor e como as pessoas podem ser cruéis quando querem.

Também vale ressaltar o drama envolvendo Dean e Melissa, é apaixonante e irritante ver os dois sofrendo por um relacionamento que por enquanto não saiu do nível platônico - ou melhor - mais ou menos isso.

O desfecho é grandioso e atemporal, pois apensar da autora nos levar anos luz a frente, podemos ver o quanto nossos personagens ficaram incríveis e principalmente, se mantiveram fortes ante todos os intempéries da vida.

Eu particularmente, adorei a série e se você quer mesmo saber como tudo isso termina, leia os livros que contam a história de Cassie e Jack com a ideia de que para se chegar ao nirvana, há um longo caminho a se percorrer...

Agora, chega de falar, por que é a vez de vocês... Me contem se já leram ou pretender ler essa linda estória de amor e superação.

Um beijo gentem!!!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

ARQUIVO


Deixe-me te arquivar da maneira que sei arquivar...
Cada beijo, sorriso, afago...
Tudo será perfeitamente arquivado...
Mas, não tente fazê-lo por mim...
Algumas coisas não competem a você...
Vou guardar o que for bom...
O que não for...
Será enterrado...
Então, poderei colocar um ponto final...
Afinal, preciso seguir em frente...

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

E SE...



Querida Claire,

'E' e 'Se' são duas palavras tão inofensivas quanto qualquer palavra. Mas coloque-as juntas, lado a lado, e elas têm o poder de assombrá-la pelo resto de sua vida.

'E se?'... E se? E se?

Não sei como sua história acabou. Mas se o que você sentia na época era amor verdadeiro, então nunca é tarde demais. Se era verdadeiro, então, por que não o seria agora? Você só precisa ter coragem para seguir seu coração.

Não sei como é sentir amor como o de Julieta, um amor pelo qual abandonar os entes queridos, um amor pelo qual cruzar os oceanos. Mas gosto de pensar que, se um dia eu o sentisse, eu teria a coragem de agarrá-lo.

E se você não o fez, espero que um dia o faça.

Com todo o meu amor,
Julieta.

Cartas Para Julieta

Essa carta ainda faz minha mente viajar sobre as coisas que deixei de fazer por medo, as palavras que optei por omitir por não querer magoar fulano ou ciclano, os sonhos que deixei para trás e principalmente, os amores que não fui capaz de manter.

E se eu tivesse feito diferente?! E se eu tivesse lutado?!

Hoje essas perguntas me assombraram e eu comecei a me questionar porque eu sempre me sabotei. Yep!!! A vida toda temos a chance de fazer diferente, seguir por um caminho totalmente novo, mas mesmo assim, preferimos ficar aqui, confortáveis em uma realidade totalmente mesquinha.

Não quero ser assim, conformada com uma vida pífia, onde sou o que as outras pessoas querem que eu seja, não eu mesma. Eu não quero chegar aos meus sessenta anos e ter um bando de "e se's" pairando sobre o meu passado.

Por isso, a partir de agora, vou esgotar todas as minhas possibilidades, lutar por aquilo que acredito. Quero olhar para o meu passado e saber que cada momento valeu a pena, e principalmente, que não existiram fantasmas para me assombrar sobre o que minha vida poderia ter sido.

Pense nisso!!!

Um beijo!!!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

XEQUE-MATE


Fechei a porta, encostei-me nela e escorreguei até o chão. Por que te deixei ir sem dizer-lhe uma única palavra? Questionei-me. Mais uma noite se passou e nenhum vocábulo saiu de meus lábios. Uma irritação tomou conta do meu ser de tal modo que não consegui continuar ali, levantei e cursei rumo ao banheiro. Adentrei o cômodo com a intenção de esfriar a cuca, afinal só um banho de água fria poderia apagar a flama. Abri o registro e observei a água, o som das gotículas se chocando com o piso gélido me trouxe uma impressão de calmaria, porém foi apenas impressão. Despi-me vagarosamente e então caminhei até o chuveiro, a água gelada me fez recuar, mas tão logo entrei de cabeça. O líquido transparente correu pelo corpo com rapidez, em poucos segundos estava encharcada. Elevei a face, de modo a encarar o chuveiro. Durante alguns minutos permaneci naquela posição, no entanto logo voltei o rosto para frente, abri os olhos e pus a mão no registro, o fechei segundos depois. Agarrei a toalha e a passei sobre a pele molhada. Enrolei o tecido felpudo ao redor do corpo e saí dali.

Já no quarto desenrolei-me e joguei a toalha na cama. Caminhei até o armário e retirei o pijama da gaveta, vesti e em seguida me atirei na cama. Tentei com todas as minhas forças pegar no sono, entretanto sem sucesso. O relógio estava parado em lembranças sobre você e eu.

- Aaaahhhh... – gritei e afundei o rosto no travesseiro.

Sou uma covarde, conclui depois de horas. Porque não pego o telefone e disco os tão temidos números? Indaguei-me. Estou caminhando na beirada do abismo a tempos, todavia não consigo pular. Continuo vivendo pela metade, não consigo expor meus sentimentos. Virei bruscamente na cama, apenas mais uma tentativa de retirar esses pensamentos da minha cabeça, não funcionou. Teria que enfrentar os fantasmas, ou não conseguiria dormir. Alcancei o telefone no criado mudo e disquei.

- Alô? – uma voz grave disse do outro lado.

- Felipe? – balbuciei com receio.

- Sim! Quem fala? – investigou.

- É a Lara... – informei - Tem um minuto? – averigüei.

- Oi, Lara! Claro! Pode falar... – cientificou.

Respirei fundo – Desculpe ligar agora... Mas não posso esperar... Há uma coisa que preciso lhe dizer antes do dia nascer... – espirei – Eu amo você! Sei que é loucura... Não deveria, mas amo... Perdoe o mau jeito... Mas essa é a única maneira de lhe dizer o que sinto por ti... – desabafei e então antes de ouvir sua resposta bati o telefone.

Joguei uma partida de xadrez com um adversário assustador, todavia esta noite dei o xeque-mate, venci. Contudo, sem querer iniciei outra partida, mas dessa vez com a curiosidade. O que ele teria respondido? Questão que me atormentou até a inconsciência me abraçar.

Imagem: Blog Cidadão

sábado, 20 de fevereiro de 2016

ESCOLA DA VIDA


Aprendi...
Que ninguém pensa igual...
Que podemos nos decepcionar até com os nossos melhores amigos...
Que serei sempre criticada...
Que ninguém reage da mesma maneira...
Que não fazer nada pode ser a melhor atitude em um momento de crise...
Que nada sairá perfeito sempre...
Que reconhecer nossos atos é fundamental...
Que a maneira de falarmos magoa...
Que às vezes devemos nos omitir...
Que o medo é o nosso pior inimigo...
Que analisar friamente uma situação é a melhor saída...
Que noites de insônia causam olheiras horríveis...
Que pontos de vistas diferentes podem nos levar a mudar de opinião...
Que amigos são raros e devemos dar valor...
Que não olhar onde pisamos nos leva a queda...
Que mau humor pega...
Que sorrisos podem alegrar vidas...
Que conhecemos as pessoas por suas atitudes, não pelo que dizem...
Que arrogância não nos leva a lugar algum...
Que a idade não está relacionada diretamente com a maturidade...
Aprendi tantas coisas e sei que tenho muito mais a aprender. Por vezes até duvido se aprendi certo, quando certas coisas parecem virar do avesso. De qualquer modo, sigo da melhor forma que posso, buscando aplicar as coisas que aprendo e esperando que o mundo compreenda isso. Não sou perfeita, mas quem é? Queria que o mundo entendesse que faço o que posso, mas que não posso fazer tudo como e quando quero. Adoraria poder. Mas o desafio de viver é esse, não é? Encarar o dia seguinte, reconhecendo os erros passados e mantendo-se bem espiritualmente... Ah, mas é essa a fórmula que me falta aprender: a paz interior. Se faço o que devo e o que esperam de mim com toda a minha dedicação, por que ainda não encontrei a tranquilidade? É, talvez seja isso que mais sinto falta de aprender: o caminho para o sossego.

Originalmente, esse texto foi escrito por mim e minha querida amiga Ana Seerig e foi publicado no meu antigo blog, mas de alguma forma, ainda vejo esse texto como parte da minha realidade e do meu agora. Acho que ele deve ser repostado e é exatamente por isso que o estou colocando aqui hoje. Espero que gostem... ;-)

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

PECADO


Fluíam como correnteza, enquanto a brisa acariciava sua pele. Os olhos fechados denunciavam a entrega, ao mesmo tempo em que os quadris expunham os desejos. Totalmente abstraída do ambiente, ligada apenas pelas batidas em contratempo. Os movimentos convidativos causavam arrepios nos rapazes, todavia nenhum deles se atreveria. Uma perversidade mortal esperando que qualquer um quisesse correr o risco, contudo nenhum dono dos cromossomos distintos havia provado da loucura. Então, continuou ali, dançando venenosamente enquanto aguardava o jovem que aceitaria o desafio de viver loucamente.

♪♫♪ "Maria" – Ricky Martin ♪♫♪

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

FORCEE - SKIN, HAIR & NAILS


No meio do ano passado, o meu nível de estresse estava em Júpiter e como consequência, meu cabelo começou a cair. Mas, tipo cair muito. Eu tinha começado a terapia, porém precisava de algo a mais para que meu lindo cabelinho parasse de fugir da minha cabeça. Então, eu fiz o que qualquer garota faria, fui pesquisar por um produto milagroso.

Bom, eu não encontrei nada que fizesse meu cabelo parar de cair, mas encontrei suplementos que o fortaleceria e principalmente, estimularia seu crescimento. Meu retorno com minha nutricionista aconteceu na semana seguinte e eu conversei com ela sobre o uso de suplementação e se eu poderia. Bem, como minha saúde estava dentro dos trilhos, ela me disse que não teria problema eu usar o Forcee para dar aquela forcinha extra que meu cabelo precisava.

Mas, Becca, afinal o que é o Forcee?

O Forcee é um suplemento em pó à base de peptídeos de colágeno, L- cistina e vitamina C, uma associação exclusiva que potencializa seus benefícios. Com baixo valor energético e sem açúcares, é livre de gorduras e rico em Ferro, Cobre e Zinco, Vitaminas C, B1, B2, B6, D, Biotina e Ácido Pantotênico.

Sanavita

Eu tomei uma lata só, e foi suficiente para ver a mágica acontecer. Meu cabelo cresceu mais do que tiririca, de verdade, eu nunca tinha o visto crescer tanto assim. Foi incrível ver o quanto a raiz do meu - recém-pintado cabelo ruivo ficou aparente - em três meses ele cresceu mais do que a média. E o melhor de tudo, a queda diminuiu quase em 50%. Ah!!! E não posso me esquecer do bônus, minhas unhas ficaram supimpas.

Mas, nem tudo são flores. O Forcee funciona sim, mas não é tão barato e a lata rende apenas 30 porções, ou seja, dá pra um mês e não mais do que isso. Outro ponto negativo é o sabor, tem gosto de gelatina quente. Eca!!! Por isso, quando eu tomei, sempre misturava com algum suco, ou batia em água bem gelada. Dessa forma o sabor amenizava um pouquinho.

Se você está pra lá de engajada no projeto Rapunzel, sugiro sim o Forcee como um suplemento, pois os resultados dele são garantidos.

E ai, alguém já experimentou?!

Conta pra mim!!!

Um beijo minha gentem!!!

domingo, 14 de fevereiro de 2016

BOTÕES


Tuas mãos passeiam pelas minhas costas, enquanto os lábios brincam na pele do meu pescoço. Os olhos se fecham por instinto e um sorriso bobo decora a minha face, contudo a pintura se desfaz para dar lugar a um gemido silencioso de prazer. Nesse instante, pude ouvir teu tímido gargalhar.

- Acho melhor pararmos... Ou não me responsabilizo pelos meus atos! – declarou ofegante.

- Huuummm... Ok! – concordei amuada.

- Boba! – provocou.

- Ahhh... Sabe, estou morrendo de vontade de dançar... – confessei.

- Sério?! – questionou com uma pitada de desespero.

- Me dá um minuto... – pedi.

Antes que ele respondesse, levantei da cama e corri até o micro system, a música invadiu o ambiente segundos depois. Logo, meu corpo acompanhava cada batida e com meu olhar periférico o observava perder a linha. Não foram necessários mais do que sessenta segundos para fazê-lo levantar e me agarrar.

- Você é impossível! – sussurrou no meu ouvido.

- Shhh... Para de falar e me beija! – ordenei.

Obedeceu, com um sorriso malandro nos lábios.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

[RESENHA] "THE GAME CHANGE"


Então, vamos falar da minha primeira leitura deste mês. The Game Change foi um livro que demorei um tempo considerável para ler, porque eu não sabia se gostaria dele, ou não. Por quê?! Bem, eu amei o primeiro livro e como sempre, toda vez que vamos ter uma continuação de um livro incrível, me desce um frio na espinha. Com esse, não foi diferente.

Pra você que não leu, The Perfect Game, clica aqui e leia a resenha que o blog Mundo dos Livros publicou.

Bom, como eu estava dizendo, depois de um longo debate comigo mesma, optei por dar uma chance para o livro e confesso que quase - eu disse quase - meus medos se tornaram reais. Vamos falar um pouquinho da estória, o livro começa bem onde o primeiro acaba. Isso dá a sensação de continuidade, porém, passamos cerca de um terço do livro em um vai e vem temporal, onde Jack atualiza sua amada sobre o tempo em que ficaram separados e tudo que aconteceu nesse período. No começo parece até ser meio chato, mas depois a coisa começa a ficar interessante. Isso porque a melhor amiga de Cassie, Melissa entra na estória e tanto ela, quanto Dean - irmão de Jack -, fazem a narrativa ser bem mais interessante. Também, conseguimos compreender melhor o inferno que Jack passou e até senti uma certa empatia pelo garoto. Mas, nada que o fizesse parecer idiota, ou babaca. Longe disso!

Depois do vai e vem onde compreendemos todo o drama de Jack, voltamos para o presente e é exatamente nesse instante que a coisa toda gira e você fica desesperado por toda a bagunça que a Cassie causa ao coitado do Jack. Sério, dá vontade de socar sua carinha linda diversas vezes na parede. Contudo, nada fica ruim o bastante, porque temos a Melissa - como eu me divirto com essa garota - e o Dean, ambos voltam ao cenário para trazer a Cassie um pouco de juízo e muita diversão também.

Por fim, tudo entra em foco e a autora consegue amarrar cada ponta solta com habilidade, para trazer enfim, a paz que nosso casal de protagonistas tanto busca. A parte mais legal desse livro é ver que não é só o Jack que tem que mudar e aprender a ser alguém melhor, Cassie também tem uma jornada pela frente e o fato da nossa mocinha não ser perfeita fez com que o livro ganhasse peso e certo realismo.

Foi delicioso ler e rir com cada cena envolvendo os personagens coadjuvantes, afinal eles que trouxeram a estrutura da estória toda. Sem eles, não teria graça ler o livro. Principalmente, a Melissa, ela é uma amiga incrível e muitas vezes, precisou trazer Cassie a realidade.

É um livro delicioso de se ler, principalmente pela linguagem fácil e leve. Há realismo e as doses exatas de drama, comédia e sensualidade.

Se você quiser ler um livro que te tire da realidade momentaneamente, eu super recomendo essa série.

Hey, vocês já leram a estória do Jack e da Cassie?!

Sim, não?! Não me deixa curiosa... Deixe o seu comentário aqui em baixo!!! ;-)

Um beijo meu povo!!!

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

SEU AMOR


Os erros que cometi ainda estão na minha mente, me atormentando dia após dia. Fiz escolhas das quais não me orgulho, porém o que me manteve em pé foi seu amor. Sem isso, meu fim teria chegado há muito tempo.

Quem assiste de fora do palco pode julgar o quanto tem sido fácil para mim sobreviver a todos os dramas que já vivi, entretanto não é. Cada decisão que tomei tem me levado para um caminho totalmente desconhecido. Contudo, seu amor me sustenta, dando-me forças para seguir em frente.

Ainda preciso de você como sempre precisei antes, não me deixe aqui. Sozinha. Nesse mundo frio. As pessoas são más o suficiente, não preciso de olhares de pena. Eu preciso do seu amor e de mais nada. Por que você me faz acreditar que posso seguir adiante, posso suportar cada aflição desse mundo cruel.

Continue comigo, pois não sei viver sem seu amor.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

TAG - EXPERIÊNCIAS LITARÁRIAS


Um dia estava eu, fuçando no meu Facebook quando em luzes reluzentes de neon, o anuncio da Tag - Experiências Literárias me saudou com um sorrisão daqueles. Yep!!! Foi paixão a primeira vista! Mas, antes que me questionem algo, ainda não assinei esse projeto - por falta de grana - porém, está na milha lista de prioridades e sabe por quê?!
  1. É um clube criado especialmente para pessoas que amam livros;
  2. Seus curadores são referencias do cenário intelectual e literário; - ou seja, só gente fera!
  3. Você não sabe qual livro receberá na sua casa até o momento que seu pacote chega;
  4. Os volumes escolhidos são os mais variados e incríveis, indo dos clássicos aos contemporâneos;
  5. O Kit é personalizado de acordo com a obra escolhida.
Então, estes motivos já são suficientes para que vocês, assim como eu, fique louquinho para se juntar a esse clube?! Bom, no início eu também fiquei meio em dúvida se o investimento valeria a pena, afinal, se eu acompanhasse as publicações da TAG, saberia qual o livro e consequentemente, refletiria se iria ler ou não. Contudo, se eu fizesse isso, provavelmente colocaria meu pré-conceito na frente das minhas ideias e com toda certeza, perderia a oportunidade de ler uma incrível obra literária.

O projeto visa ampliar os horizontes dos amantes da literatura, oferecendo livros e mais livros, escritos em diferentes épocas, por autores distintos e com ideias, concepções e críticas totalmente avessas - ou atuais - dependendo do ponto de vista do leitor. Acredito que é exatamente aqui que se vê a verdadeira beleza do projeto, ou estou errada?!

Bom, você deve estar se perguntando o seguinte, e se eu já tiver lido o livro que eles vão me enviar?! Não se preocupe, a TAG pensou nisso também! Em cada kit que o associado recebe, há uma parte dedicada ao próximo livro a ser enviado. Lá eles publicam uma resenha que apenas quem já leu o livro, vai reconhecer. Se você já tiver lido, basta entrar em contato e solicitar a troca do volume. Simples assim!!!

Bom, eu já estou organizando minhas finanças para me tornar um membro desse clube maravilhoso, e você, também se encantou com o projeto?!

Conta pra mim!!!

Um beijo!!!

sábado, 6 de fevereiro de 2016

LEMBRETE


O tatuador perguntou pela terceira vez se tinha certeza do que estava fazendo, apenas balancei a cabeça e fechei os olhos. Depois de alguns segundos, ele suspirou e enfim começou a trabalhar.

Enquanto minha pele era marcada, lágrimas quentes corriam pelo meu rosto. As palavras gravadas permanentemente seriam meu lembrete, assim nunca mais esqueceria. Era isso que eu precisa, um souvenir!

Horas depois o homem todo pintado anunciou que minha tatuagem estava pronta, sorri tristemente e me levantei para admirar seu trabalho. As palavras reluziram do lado esquerdo das minhas costelas, abaixo do coração, como eu tinha imaginado. Toquei com suavidade as letras e sussurrei um obrigado ao tatuador.

Finalmente, eu estava marcada com a única coisa capaz de me destruir.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

FÉRIAS - PLANEJAMENTO MODE ON


O ano começou e já tá na hora de começar a planejar minhas férias, afinal esse ano eu vou viajar - nem que seja pra uma cidadezinha qualquer e passar um fim de semana desconectada. Só que não, né gentem?! - Lembra do meu planejamento 2016?! Se você não lembra, clica aqui...

Então, pra começo de conversa, preciso escolher meu destino. E isso não é tão fácil quanto parece. Por que?! Ora, vamos lá!!! Você não acorda um dia e diz:

- Quero viajar pra China...

Isso não acontece assim!!! É preciso pensar muito bem antes de decidir o lugar que você ficará de cinco a sete dias. Pode parecer loucura, mas quando se chega ao lugar que se planejou e não se gosta, não tem como voltar atrás - passagem de volta já comprada, hospedagem paga - é muita burocracia. Portanto, seu destino DEVE ser muito bem pensado.

Eu fiquei cozindo os miolos por dias e pesquisando também, acabei percebendo que minhas pesquisas sempre me levavam para o nordeste, praias e sol. Logo, restringi minha procura para essa região especificamente.

Daí começa outra maratona, qual o tipo de hospedagem que eu vou querer?! Com meia-pensão, tudo incluso ou apenas o café da manhã?! Wi-fi, TV e etc, serão relevantes?! Quantos dias pretendo ficar fora?!

Essas perguntinhas são de grande valia na hora de filtrar o que se quer, pois se você vai comprar um pacote de viagem ou ir por conta, deve ter em mente o que será relevante, o que poderá abrir mão e principalmente, o que será de imprescindível importância...

Outra coisa que ajuda muito é conversar com pessoas que já estiveram no destino que você pretende aterrissar. As experiências delas são sempre de grande valia, mas nunca se esqueça de colocar sua vontade em primeiro lugar... Ok?!

Com tudo isso fervendo na minha cachola, cheguei a uma lista de prioridades. Logicamente, vou compartilhar com vocês!!!

Então, bora lá:

  • Tempo de duração
Pretendo ficar fora de cinco à oito dias, não mais que isso. Afinal, uma viagem custa caro, mesmo sendo nacional. E determinar o tempo que se ficará fora é extremamente importante para se negociar passagens e hospedagem - no caso de quem vai por conta própria - ou escolher um pacote de viagens. Ah!!! Eu ainda não optei por nenhuma dessas opções...
  • Hospedagem
Quero um hotel próximo da praia, para que eu possa caminhar até o mar e porque não, correr pelas manhãs na areia?! - Eu sou viciada em atividade física, lembra?! - Também quero um hotel com TV, wi fi, frigobar, secador de cabelo - não quero levar o meu na mala. - Ainda não me decidi se quero a hospedagem com apenas o café da manhã, meia pensão ou tudo incluso. Tudo vai depender dos custos...
  • Voo
Saber se você vai optar por um voo com escalas ou direto é muito importante, pois na hora de adquirir as passagens, deve-se levar em conta o tempo para se chegar ao seu tão sonhado destino. Eu já sei que quero um voo direto, sem escalas. Mais prático e rápido!!! ;-)
  • Translado
Vou precisar chegar ao hotel de algum jeito, porque lá, não vou ter meu carro a disposição. Por isso, preciso pensar também nas opções. Pesquisar se o hotel oferece esse serviço é uma mão na roda. Pra quem opta por um pacote de viagem, geralmente, isso já está incluso, mas pra aqueles que vão por conta, é preciso investigar as opções disponíveis.

Ufa!!!

Por agora essas são meus primeiros parâmetros, com isso vou conseguir filtrar e avaliar melhor minhas opções...

E você, já fez uma viagem sozinho?!

Tem alguma dica pra mim?! Tem?! Então, deixa aqui nos comentários... Vou adorar ter a sua sugestão!!! 

E você que ainda não tem dica, deixa sua opinião que também vou curtir... =P

Um super beijo!!!



terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

CICATRIZ


Olhei no espelho pela terceira vez, enquanto você procura pelos meus olhos. Eu não quero conversar, tampouco ouvir suas justificativas. Essa situação já passou dos limites, ambos sabemos disso. Contudo, ainda insistimos no erro. Talvez, o problema esteja nas malditas escolhas. Bem, eu sinceramente não sei. Só consigo sentir essa dor lancinante que aumenta segundo a segundo. É o fim! Nos sabemos disso, porém não estamos dispostos a colocar um ponto final.

Você precisa ir embora... - sussurrei entre lágrimas, depois de um longo silêncio.

Anita, seja razoável! Nós não podemos terminar assim! - seu tom de desespero era como uma faca afiada, cortando lentamente meu coração.

E como você quer que termine?! - rebati com ira. - Não posso deixar isso seguir adiante! Nós estamos nos matando lentamente ao insistirmos nisso...

Você quer dizer o nosso casamento?! É isso, Anita?! - o horror estava estampado em seu rosto.

Por favor, Caio! - implorei entre soluços.

Você está cometendo um erro! - disse antes de virar as costas e sair do nosso quarto.

Assim que a porta bateu, a represa rompeu. A dor se mesclou com as lágrimas, formando uma tórrida cachoeira pelo meu rosto.

Por favor, me acorde desse pesadelo! - mendiguei e me aninhei na cama.

De repente, seus braços me envolveram. Quando foi que ele entrou?!

Shhhh! - sussurrou no meu ouvido. - Apenas durma!

Eu não sei viver sem você... - confessei e me acomodei ao seu corpo.

Eu também não... Agora durma, pela manhã vamos achar um jeito de arrumar essa bagunça. - prometeu pela enésima vez. Mas, desta vez, acreditei com todas as minhas forças que tudo ficaria bem ao amanhecer.



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Michele Design